terça-feira, outubro 25, 2011

Especialidades - uma visão quântica

Meus agradecimentos a Lygia Bulle que me mandou esta preciosidade!

Especialidades



“Estar conectado com as especialidades das pessoas é ter fé nelas. A fé baseia-se mais na nossa percepção de como são as pessoas do que apenas em seu comportamento. Quando temos o hábito de ver especialidades em cada um, somos capazes de criar espaço para o uso dessas especialidades. Quando praticamos ver pelo menos um aspecto positivo nas pessoas ao nosso redor, nós a ajudamos a usar essa especialidade. Assim elas aumentam sua capacidade e nossa fé nelas aumentará.”

BRAHMA KUMARIS



Comentário: Quando o texto diz que ao vermos as especialidades de cada um somos capazes de abrir um espaço para que estas especialidades floresçam, essa afirmação é profundamente verdadeira e poderosa, e abrir este espaço é absolutamente fundamental.

A todo momento estamos interagindo com as pessoas, e essa capacidade do nosso olhar positivo é imensa. É a maior dádiva ou caridade que podemos fazer para alguém, é dar esse olhar elevado, que faça com que a pessoa tome conhecimento de suas próprias potencialidades, pois elas existem! Mas isso não é feito com só com palavras, é algo do coração, uma energia que manifestamos. É algo sutil, quântico.

Temos a natureza de Buda, só que ainda não estamos despertos. Veja a natureza de Buda em todos os seres, é mágico! Os milagres existem, eles são simplesmente a mudança de perspectiva.

A Física Quântica afirma que tudo o que existe no mundo são processos de relação
* Ela encara as interações entre objeto e observador como a realidade fundamental. Ela rejeita como sem sentido e sem utilidade, a noção de que por detrás do universo de nossa percepção está escondido um mundo objetivo, governado pela causalidade; em vez disso ela se restringe à descrição de relações entre percepções.

* texto retirado do livro - Física Quântica, Átomos, Moléculas, Sólidos e Partículas. Eisberg - Resnick. Ed Campus. (livro adotado nos departamentos de física de algumas Universidades)

Albert Einstein


"Não conseguimos resolver nossos problemas com o mesmo nível de pensamento em que foram criados."

É preciso ampliar a mente, enxergar mais longe, mudar o contexto, a perspectiva, enfim, dar um salto quântico.
Obrigada pela colaboração Jeanne Pilli !

sexta-feira, outubro 21, 2011

A revolução da Teoria Quântica

A teoria quântica não mudou apenas as ideias dos cientistas sobre o comportamento da matéria – mudou a própria ideia de matéria. Dentro do átomo, nada estaria definido, tudo seria probabilidade.


A partir da Física Quântica, os físicos foram forçados a abandonar não apenas os conceitos do homem sobre a realidade - mas a própria realidade. Não admira que a Física Quântica tenha adquirido a reputação de algo bizarro ou místico. Tanto que o dinamarquês Niels Bohr, um dos criadores da nova ciência, chegou a afirmar certa vez que só não se escandalizou com a Física Quântica quem não a entendeu.

O ponto de partida para chegar às ideias quânticas é o átomo, já conhecido dos filósofos gregos, na Antiguidade. Hoje sabe-se que o átomo é bem diferente da sua ideia original de "tijolinho massivo" que forma toda a matéria. Na verdade 99,999999% do átomo é apenas espaço vazio. Ele é formado por partículas muito pequenas que representam uma minúscula parte do que seria sua massa. 


Para ilustrar melhor vou postar abaixo um filminho sobre o átomo
video



 Sobre o filminho acima, fala-se dos seis tipos de quarks, e que somente dois tipos, o "up" e o "down" (que no filme é citado como "para cima" e "para baixo") formam a matéria. Os outros tipos aparecem nos aceleradores de partículas, quando prótons são acelerados a velocidades próximas a da luz e se chocam. A energia carregada pelos prótons, devido a sua altíssima velocidade, se materializa em novas partículas. Sim, é isso mesmo que vc entendeu! Parece estranho, mas a famosa fórmula de Einstein: E=mc2 nos diz exatamente isso. A energia pode virar matéria e a matéria pode virar energia. Energia = massa . (Velocidade da luz)2


Falando então das partículas do átomo, o elétron que entendíamos como uma partícula é na verdade uma dualidade onda-partícula. O que seria uma dualidade onda-partícula?
O elétron é considerado uma dualidade onda-partícula porque ora ele é observado como uma partícula e ora ele é observado como uma onda.
Explicando melhor, dependendo do experimento que montamos para observar o elétron podemos constatar sua natureza de onda ou sua natureza de partícula.
Por exemplo, quando montamos o experimento do efeito fotoelétrico o elétron “aparece” como uma partícula. Este efeito ocorre quando incidimos luz sobre uma placa de metal e os elétrons pulam da placa (veja figura abaixo).

figura 1

Podemos obervar o comportamento ondulatório do elétron quando montamos o famoso experimento da fenda dupla. Neste experimento enviamos elétrons, um a um, contra um anteparo com duas fendas. O elétron se divide e passa pelas duas fendas ao mesmo tempo, formando no segundo anteparo uma figura conhecida como franjas de interferência (observe a figura 2).


figura 2


Perceba que se os elétrons passassem somente por uma fenda ou pela outra teríamos apenas duas manchas no anteparo. Uma mancha dos elétrons que passaram pela fenda da direita e outra dos elétrons que passaram pela fenda da esquerda, mas não é isso que acontece.  Esta figura das franjas de interferência só aparece para fenômenos ondulatórios, como mostra a figura 3 abaixo.


figura 3 - As ondas que passam pelas fendas interferem de forma construtiva em alguns pontos e destrutiva em outros e formam o padrão de interferência registrado na tela.

Vc pode estar se perguntando: "Se quando vamos observar o elétron ele pode aparecer tanto como onda como aparecer como partícula, o que ele é afinal quando não estamos observando?" Esta é uma pergunta crucial na Física Quântica e a resposta para ela é que ele é uma onda de possibilidades.

Não só o elétron mas as outras partículas que também formam o átomo são dualidades onda-partícula.
Chegamos desta forma à frase de introdução deste artigo: Dentro do átomo, nada estaria definido, tudo seria probabilidade.

Até a próxima!

domingo, outubro 16, 2011

Albert Einstein - Biografia

Lindo documentário sobre a vida deste gênio. Uma lição de vida, Einstein, como qualquer um de nós! vale a pena assistir! Obrigada Ivo Amarante Jr pela dica!

video

Para assitir a parte dois clique em http://www.youtube.com/watch?v=7ACXcoS08q0&feature=related

Sabedoria para as nossas crianças.


Noites Encantadas: Histórias Budistas Para Ler na Hora de Dormir Que Estimulam a Calma, a Confiança e a Criatividade em Seu Filho

1001 Pérolas de Sabedoria Budista - 9788574028361

Estas histórias nasceram de outras histórias, que, por sua vez, quando começaram a ser escritas há uns 700 anos, já tinham sido contadas mais de mil e uma vezes. Eram história saídas da cabeça de monges zen-budistas, que percorriam a China e o Japão vestidos com túnicas compridas, uma tigela de arroz na mão (monges zen são comilões) e sempre dispostos a uma conversa (outra característica dos monges zen é que eles adoram dar risadas). As histórias zen são feitas para a gente rir um pouco, ficar um pouquinho espantado e pensar outro tantinho. Mas pensar gostoso, sem franzir a testa. É claro que nas histórias zen tradicionais não existem pipas e coelhos, mochilas e vaga-lumes, nem bichos de pano. Mas o bom delas é que a gente pode sempre conta-las do jeito que quiser.